Interpretação em visitas guiadas

Exemplo de equipamento utilizado na interpretação em visitas guiadas

Interpretação em visitas guiadas

Sempre que seja necessário permitir a mobilidade de intérpretes e delegados, por exemplo, numa visita a um local, é possível prestar o serviço de interpretação simultânea utilizando um sistema de interpretação em visitas guiadas. Também designado por “infoport” ou “bidule”, o sistema consiste apenas num radiotransmissor e auscultadores, sendo leve e fácil de transportar. Pode também ser utilizado quando o número de delegados é demasiado elevado para efetuar interpretação sussurrada.

Apesar dos inconvenientes inerentes (inexistência de cabina insonorizada, número limitado de recetores e canais, ausência de pessoal técnico no local) em relação a uma cabina de interpretação conforme com as normas da ISO e a um sistema de áudio, o sistema de interpretação em visitas guiadas pode constituir uma solução bastante eficaz para pequenas reuniões com um número limitado de delegados e eventos que impliquem a mobilidade dos participantes. Graças a este sistema portátil, os delegados podem deslocar-se livremente de um local para outro enquanto ouvem as palavras do guia noutra língua.

A Calliope pode:

  • explicar as vantagens e desvantagens do sistema
  • indicar se o sistema de interpretação em visitas guiadas é ou não adequado para o seu evento e, se for esse o caso,
  • providenciar o aluguer de um sistema portátil com microfone, transmissor e recetores, e
  • selecionar os intérpretes mais qualificados para o seu evento, tendo em conta a formação académica, a experiência relevante, o desenvolvimento profissional contínuo (DPC) e as especializações.

No entanto, o sistema de interpretação portátil não pode ser considerado uma alternativa viável a um sistema de interpretação simultânea com uma cabina bem insonorizada e devida e profissionalmente instalado numa sala de reuniões.

Exemplos da nossa carteira de clientes

Grupo do Banco Mundial em Israel

Nos últimos anos, graças à sua reputação de “país de jovens empresas”, Israel atraiu um grande número de delegações internacionais ligadas a domínios tão variados como a cibersegurança, a agricultura, a gestão dos recursos hídricos e os serviços financeiros. As reuniões de alto nível associadas exigem uma preparação meticulosa por parte dos intérpretes, que, ao acompanharem as delegações nas suas visitas a empresas e centros de investigação, lhes prestam serviços de interpretação simultânea com a ajuda de sistemas de interpretação em visitas guiadas. Por exemplo, em 2018, o Grupo do Banco Mundial confiou a Gisèle Abazon a organização da interpretação nas reuniões realizadas em Israel para promover as melhores práticas de cibersegurança junto de delegados oriundos de 23 países africanos.

Gisèle Abazon em trabalho para a SCOOP com um sistema de interpretação em visitas guiadas

Viagens da SCOOP por todo o mundo

Há vários anos que a Calliope colabora com a SCOOP, agência de viagens estabelecida em França e especializada na organização de viagens de negócios e seminários para empresas. Em geral, as visitas, que podem ter um nível altamente técnico, percorrem o local em causa, pelo que os intérpretes recrutados (que normalmente trabalham entre o francês e a língua local) utilizam um sistema de interpretação em visitas guiadas. Esta solução permite que os líderes empresariais presentes sigam as explicações enquanto observam as instalações ao seu próprio ritmo. Até à data, a SCOOP recorreu aos serviços da Calliope na Austrália, Alemanha, Irlanda, Israel, Países Baixos, Nova Zelândia, Portugal e Espanha.

 

Gisèle Abazon em trabalho para a SCOOP com um sistema de interpretação em visitas guiadas

Programa “World Ahead” da Intel na Argentina

A fim de consolidar e promover projetos de educação no âmbito do Programa “World Ahead” da empresa, altos dirigentes da Intel realizaram uma série de reuniões com funcionários de ministérios da Educação de países da América do Sul. Verónica Pérez-Guarnieri, representante da Calliope para os países da América do Sul de língua oficial espanhola, foi recrutada para acompanhar a delegação num périplo pelas principais províncias da Argentina. Recomendou a utilização de um sistema portátil de interpretação em visitas guiadas, visto que o número de elementos do grupo impedia a solução da interpretação sussurrada.

 

Solicite um orçamento

Partilhe este artigo: