Interpretação à distância

Cabinas e equipamento para interpretação à distância

Interpretação à distância

Desde que a interpretação simultânea tomou o lugar da interpretação consecutiva como o tipo mais frequente de tradução oral, tem-se observado, lenta mas sustentadamente, uma tendência no sentido do recurso à agora designada interpretação simultânea à distância (RSI). Regra geral, as cabinas de interpretação ficam sempre posicionadas na sala de reuniões, com vista direta para os oradores e os ecrãs. Esta continua a ser melhor solução para prestar um serviço de interpretação de qualidade, designadamente em grandes eventos multilingues. Contudo, a evolução das tecnologias da comunicação e a utilização crescente pelas empresas da videoconferência, do webcasting, do web streaming e de tecnologias semelhantes obrigaram o setor da interpretação de conferência a uma necessária adaptação.

A forma menos distante de interpretação simultânea à distância

Por vezes, a sala de reuniões é demasiado pequena para acomodar as cabinas de interpretação. Neste caso, a colocação das cabinas numa sala contígua pode ser uma solução perfeitamente viável. No entanto, como os intérpretes perdem a vista direta para a sala e o contacto imediato com os organizadores, a atuação dos serviços técnicos adquire ainda mais importância. Os intérpretes necessitam de monitores de alta resolução que mostrem o orador e o(s) ecrã(s), a transmissão do som tem de ser fiável e de alta qualidade e tem de haver um técnico com a função específica de monitorizar as imagens e o som transmitidos aos intérpretes e, se necessário, resolver os problemas que possam surgir.

Videoconferência e webcasting

Num ambiente de conferência convencional, é possível utilizar tecnologias da comunicação como a videoconferência e o webcasting para transmitir a interpretação a qualquer participante que não esteja pessoalmente presente no evento. Porém, o mundo empresarial e o setor público estão a preterir a solução sistemática das reuniões presenciais, sendo agora pedido aos intérpretes que traduzam em situações nas quais todos os participantes se encontram em locais distantes. Normalmente, trata-se, por exemplo, de breves apresentações, da mensagem de uma empresa ou de uma análise trimestral do mercado acionista, nas quais este tipo de interpretação à distância pode revelar-se bastante bem sucedido, possibilitando uma tradução económica e contínua para várias línguas. No entanto, este sucesso depende do preenchimento de várias condições importantes: primeiro que tudo, é aconselhável trabalhar com um prestador de serviços de webcasting que tenha experiência em eventos com interpretação simultânea e possa assegurar os meios técnicos necessários aos intérpretes; em segundo lugar, é fundamental que os intérpretes recebam antecipadamente toda a documentação pertinente; em último lugar, é fundamental que o som tenha uma qualidade pelo menos equivalente à existente num contexto de interpretação no local. Importa ainda ter presente que este tipo de interpretação pode estar sujeito a direitos de autor dos intérpretes, nomeadamente se os ficheiros de som forem disponibilizados na Internet ou armazenados para utilização posterior.

Plataformas de interpretação

Por fim, a evolução das plataformas de software de interpretação anuncia a possibilidade de retirar por completo o serviço de interpretação do local da conferência. Os novos programas de software permitem que os intérpretes trabalhem a partir de um “hub” (centro com cabinas e ecrãs de televisão) ou mesmo de sua casa, não esquecendo, obviamente, que os intérpretes que trabalham na mesma cabina nunca devem estar fisicamente separados. Embora estas plataformas possam ser uma ferramenta útil para difundir a mensagem de uma empresa ou uma breve audioconferência, e com melhor som do que o Skype ou o telefone, são tecnologias ainda na sua infância, pelo que devem ser encaradas com prudência. A Calliope-Interpreters testou exaustivamente as ferramentas mais promissoras e mantém-se atenta à sua evolução.

Assim sendo, quando é que a interpretação à distância é demasiado distante? Até onde vão os seus limites?

A Calliope pode:

  • determinar se uma solução de interpretação à distância é adequada para o seu evento e, se for esse o caso,
  • ajudá-lo(a) a escolher a solução técnica ideal
  • pô-lo(a) em contacto com a empresa técnica mais indicada
  • recrutar uma equipa de intérpretes com experiência em interpretação à distância

 

Exemplos da nossa carteira de clientes

 

Interpretação à distância na Conferência da FEP, em Varsóvia

Conferências anuais da FEP

A Federação Europeia de Psicanálise é um cliente habitual desde há muitos anos. Desde 2007 que confia a prestação de serviços de interpretação em francês, inglês e alemão ao membro da Calliope Danielle Gree. Normalmente, as cabinas ficam na parte posterior da sala de reuniões, com vista direta para os oradores e o ecrã. No entanto, na reunião de Varsóvia de 2018, a FEP foi vítima do seu próprio sucesso: a sala era demasiado pequena para acomodar centenas de participantes e três cabinas. Decidiu-se então instalar as cabinas num tranquilo corredor atrás da sala do evento, onde os intérpretes tiveram o prazer de ficar com vista para o Palácio da Cultura e da Ciência de Varsóvia enquanto se debatia o tema da origem da vida.


Solução híbrida com alguma interpretação à distância adotada na Suíça

O desafio de uma sala pequena:

Como trabalhar com cinco línguas numa sala pequena? O nosso representante para a Suíça resolveu o problema com a ajuda de um flexível e inventivo prestador de serviços audiovisuais. A solução consistiu na instalação de duas cabinas mesmo ao lado da sala de reuniões onde estavam os delegados e de uma segunda fila de três cabinas atrás deles, com ecrãs gigantes. Segundo Christoph Renfer, representante da Calliope para a Suíça, “[a] solução revelou ser extremamente prática e adotamos agora esta configuração duas vezes por ano, nas reuniões do Conselho de Empresa Europeu”.

Webcasts em assembleias de acionistas:

“Segundo Hazel Cole, representante da Calliope para o Canadá, “[n]os últimos anos, muitos dos nossos clientes empresariais e estatais, que organizavam antes grandes assembleias anuais, obrigando muitos dos participantes a fazer longas viagens para estarem nelas presentes, passaram a ter como solução de comunicação preferencial a realização de webcasts e videoconferências mensais. Todos os nossos clientes canadianos do setor bancário difundem agora via webcast as suas assembleias de acionistas nas duas línguas oficiais. De igual modo, além de prestarmos serviços de interpretação em francês a muitos outros clientes quando pretendem comunicar à distância com os seus serviços do Quebeque, fazemos regularmente interpretação em espanhol para um grande banco canadiano e para a representação canadiana de uma importante empresa de contabilidade internacional estabelecida em Toronto, permitindo que os seus colegas da América do Sul acompanhem o que se passa no Canadá em tempo real.”

Solicite um orçamento

Partilhe este artigo: