Serviços de interpretação em língua de sinais em eventos virtuais

 | Melhores práticas de interpretação

A consciência coletiva sobre a importância da interpretação em língua de sinais tem aumentado durante a pandemia da Covid-19, já que, no mundo inteiro, os governos fazem suas coletivas de imprensa com interpretação para a língua de sinais de cada país ou região para garantir o acesso das pessoas surdas e surdas-cegas a informações essenciais. Todo os eventos deveriam ser acessíveis, mesmo que sejam realizados online. Nesta publicação, damos uma olhada nos desafios e oportunidades apresentados pela interpretação remota em língua de sinais e explicamos como a Calliope pode ajudar os clientes a disponibilizar os seus eventos para o público surdo e surdo-cego a nível nacional e internacional.

Interpretação remota em língua de sinais em um Virtual Azure Community Day

Na foto: Interpretação remota em língua de sinais em um Virtual Azure Community Day

Como já informamos num post anterior, é possível oferecer interpretação simultânea em várias línguas em videoconferências, graças às plataformas para interpretação simultânea à distância. Aqueles que se comunicam em línguas de sinais também podem participar das reuniões virtuais na sua língua materna, com a ajuda da interpretação remota em língua gestual.

Como funciona a interpretação remota em língua de sinais?

A melhor solução é ter os intérpretes de língua de sinais no mesmo local que os colegas de línguas orais, num hub ou estúdio. Um hub é uma sala de conferências equipada com cabines que cumprem com a norma ISO, além de todos os equipamentos necessários à interpretação remota. No caso da interpretação em língua de sinais, isto inclui uma cabine com pelo menos o dobro do tamanho da cabine para línguas faladas, uma câmera de vídeo e uma tela verde ou um fundo de cor lisa. Os intérpretes de línguas de sinais costumam trabalhar em duplas ou trios, apoiando-se entre si. Portanto, além de poderem ver o orador, quer em língua de sinais ou oral, eles precisam ter contato visual com os colegas. No entanto, em razão das restrições e medidas de confinamento, os intérpretes de língua gestual adquiriram os equipamentos necessários para trabalhar de forma remota em seus estúdios em casa. Para facilitar o trabalho em equipe, eles fazem conexões de vídeo adicionais utilizando-se de ferramentas como o aplicativo Jamboard.

Os desafios da interpretação remota em língua de sinais são expressivos, principalmente porque as línguas gestuais são um meio de comunicação cara a cara e ocorrem em três dimensões. A interpretação gestual através de uma tela em 2D, em vez de 3D, tem obrigado os intérpretes a mudarem a sua forma de pensar e a adaptarem a orientação de alguns sinais, para que o público possa entendê-los.

Acima: Interpretação deste blog em língua internacional de sinais por Maya de Wit

Como posso tornar a minha videoconferência acessível?

A coordenadora da Calliope para a interpretação em línguas de sinais, Maya de Wit, dá três conselhos aos clientes que quiserem organizar eventos virtuais acessíveis:

  1. A preparação é essencial. Bem antes do evento, pergunte aos participantes que irão usar interpretação em línguas gestuais quais línguas de sinais eles utilizam. Por exemplo, será a língua de sinais britânica (BSL) ou a língua de sinais americana (ASL)? Ofereça as línguas de sinais da preferência dos usuários.
  2. Crie um canal de comunicação separado, como um chat, para ser usado pelos organizadores da conferência e pelos intérpretes durante o evento. A interpretação remota em língua de sinais impõe mais formalidade às reuniões e torna difícil a comunicação entre intérpretes e organizadores no chat do aplicativo da videoconferência principal. Também é importante oferecer aos usuários a oportunidade de dar feedback aos intérpretes de línguas de sinais, para eles poderem adaptar o estilo e a velocidade da interpretação às necessidades do público.
  3. Considere a possibilidade de tornar os seus eventos ainda mais acessíveis oferecendo legendagem ao vivo. As legendas (também conhecidas pela sigla em inglês CART ou como serviços Speech-to-Text) beneficiam o público todo, já que facilitam a tomada de notas e garantem que ninguém perca nenhuma informação importante. Pode-se fornecer um endereço online (URL) diferente para acessar as legendas, que permite aos leitores escolher a cor e o tamanho de letra que preferirem.

Onde posso obter mais informações?

A Associação Internacional de Intérpretes de Conferências (AIIC) publicou Recomendações sobre interpretação à distância para instituições e hubs durante a Covid-19, contendo uma série de informações práticas, inclusive melhores práticas para oradores à distância em línguas faladas e de sinais, além de informações técnicas sobre as necessidades dos intérpretes de línguas gestuais para eventos online.

Está pensando em oferecer interpretação em língua de sinais no seu próximo evento virtual? A Calliope-Interpreters está ao seu dispor para assessorá-lo sobre como chegar lá. Entre em contato conosco para conversarmos sobre os seu evento.

Partilhe este artigo: