Minimizar a pegada de carbono da interpretação

 | Negócio mundial, Melhores práticas de interpretação

A sustentabilidade é um conceito que não vem logo à mente quando se pensa em serviços de interpretação. Afinal de contas, a interpretação, enquanto processo intelectual, poderia ser considerada como uma atividade de emissão zero. Contudo, a logística que sustenta os intérpretes está associada a um custo e tem um impacto ambiental. 

A Calliope-Interpreters procura minimizar a pegada de carbono da interpretação, promovendo as credenciais ecológicas do seu evento e contribuindo em poupar-lhe dinheiro. A sustentabilidade é um conceito que não vem logo à mente quando se pensa em serviços de interpretação. Afinal de contas, a interpretação, enquanto processo intelectual, poderia ser considerada como uma atividade de emissão perto do zero. Contudo, a logística de apoio aos intérpretes tem um custo e um impacto ambiental.

Pense no equipamento para interpretação, nas impressões e sobretudo nas viagens: quando a conferência requer um maior numero de intérpretes do que os que estão disponíveis  localmente, os interpretes têm de vir de outras proveniências. De facto, a maior parte das questões relacionadas com a sustentabilidade prende-se com a necessidade dos intérpretes terem de se deslocar de um lado para outro.

Como é que a Calliope enfrenta este desafio de reduzir o custo ambiental do seu evento? 

Equipamento para interpretação simultânea 

Ao providenciar uma equipa estritamente adaptada às necessidades do cliente, o consultor Calliope consegue racionalizar a montagem técnica e reduzir da mesma forma o consumo de energia dos sistemas de som e de interpretação simultânea, habitualmente vorazes em energia. Podemos ajudar o organizador de eventos, assim como o fornecedor de equipamento, a otimizar o número de cabinas, de consolas, de unidades de aquecimento ou de ar condicionado de forma a reduzir as emissões. A redundância e as equipas de reforço também são mantidas em níveis de razoabilidade.

Documentos de conferência 

Naturalmente, é fundamental que a equipa de interpretação tenha acesso aos documentos da conferência com antecedência para se preparar devidamente. Mas já lá vão os dias em que era entregue a cada um dos intérpretes uma pesada pasta de documentos que devia trazer consigo para o local da conferência. A Calliope dispõe da sua própria plataforma electrónica de distribuição de documentos que permite à equipa de interpretação aceder aos documentos com segurança e fiabilidade.

A Calliope recomenda não imprimir os documentos e promove o uso de tabletes na cabina, contribuindo assim mais ainda para a redução da pegada de carbono da reunião. 

high-speed train

Deslocações

Minimizar os quilómetros percorridos pela equipa de intérpretes é essencial para aumentar a sustentabilidade do seu evento. Imagine um evento com sete línguas em Ljubljana. Os intérpretes de francês virão de Paris, Bruxelas ou Roma? A rede mundial da Calliope é um posto avançado que nos permite localizar os intérpretes mais adequados tão perto quanto possível do local da reunião, limitando assim o número de intérpretes que tenham de percorrer longas distâncias.

O intérprete-consultor da Calliope tem de tomar decisões importantes sobre a forma como vão viajar os intérpretes não-locais. Será de avião para Ljubljana ou para Zagrebe (a menos de 140 km de distância), de onde poderão apanhar um voo de regresso assim que terminar a conferência? Os intérpretes de alemão virão de avião ou de comboio? Existe transporte público entre o aeroporto e o hotel?

Uma aeronave moderna queima cerca de três litros de combustível por passageiro em cada 100 km. Um carro normal consome seis litros para percorrer a mesma distância, mas com um  décimo da velocidade de um Airbus 330. E o comboio tem uma eficiência energética vinte vezes superior à de um carro privado: o comboio em Espanha (ou em qualquer outro país) é sinónimo de poupança energética! Mas se for necessário optar pela estrada, um serviço local de camionetas será mais amigo do ambiente do que vários táxis individuais. 

Resumindo, a Calliope responde ao desafio da deslocação:

  • aproveitando a sua rede internacional para identificar os intérpretes locais mais adequados;
  • optando pelo modo de transporte mais eficiente energeticamente;
  • recomendando o uso de transporte público quando possível e, em alternativa,  organizando a partilha de carros.

Estar longe de casa 

Já pensou que somos muito menos eficientes energeticamente quando estamos longe de casa? Pense nos talheres de plástico do avião, o saco de plástico da sanduíche deitado no lixo, os chinelos descartáveis no hotel, as dezenas de recibos, as lembranças obrigatórias para os filhos …

Na Calliope, trabalhamos para a consciencialização de cada um destes parâmetros, recomendando às nossas equipas de interpretação que comprem produtos locais e pensem no consumo de energia e de água quando se hospedarem em hotéis, sobretudo nas regiões em que a água é um recurso escasso.

É o compromisso da Calliope prestar serviços de interpretação de alta qualidade e sob medida, elaborando simultaneamente uma estratégia de sustentabilidade. Este compromisso vem reforçar as credenciais ecológicas do seu evento e ajuda-o a poupar. A nossa política pode ser resumida como sendo “oikonomia”, a antiga palavra grega para “intendência”, o uso criterioso dos recursos.

 

Partilhe este artigo: